Processamento no SSAS 2012, direto ao ponto!

Fala galera, é comum durante o desenho/planejamento dos projetos de BI dedicarmos algumas atividades à performance e desempenho. Isso é ótimo, ajuda muito, mas algumas coisas básicas como processar de forma eficiente o cubo [e as dimensões] nem sempre é utilizado. Digo isso por encontrar diversos projetos que o processamento do cubo está como “padrão”… Fazendo uma analogia [forçando a barra um pouco], é como criar todos índices que o DTA (Database Tuning Advisor) sugere sem examinar o que é realmente útil para nosso ambiente. Utilizar o processamento correto, pode salvar algumas horas de sono para nós; Vou tentar deixar de uma forma clara e direta, vamos ver o que vai dar. rss

A idéia aqui é ir direto ao ponto, encontrando o que dá pra processar [e onde é aplicável] e quais os resultados obtidos com cada tipo de processamento.

Process Default

Realiza o menor esforço possível (com a menor quantidade de tarefas) para processar a estrutura e os dados. O servidor converte esta opção na mais adequada à necessidade do seu ambiente, neste momento.

Aplicável: Todos Objetos

Process Full

Processa toda a estrutura e os dados, excluindo e recriando os objetos. Isso significa que o processamento discarta tudo o que existe e cria novamente a estrutura analítica e depois processa os dados para esta estrutura. Se algum novo atributo é adicionado à dimnensão, deve rolar um process full.

Aplicável: Todos Objetos

PROCESS UPDATE

Quando acontece alguma alteração de atributos na dimensão, seja adicionando apagando ou atualizando, este processo deve ser executado. Tem inteligência suficiente para processar somente o diferencial da estrutura e dos dados que são novos, porém é mais lento (para aplicar a “inteligência”).

Aplicável: Dimensão

Process Data

Descarta todos os dados armazenados e processa todos os dados novamente, ignorando se houve alteração na estrutura e também nos índices. O foco são só os dados.

Aplicável: Dimensão, Cubo, Measure e Partição

Process Add

Processa somente os novos dados, ignorando os dados que já existem e também qualquer alteração nova na estrutura ou índices.

Aplicável: Dimensão e Partição

Só pra lembrar onde o processamento é feito dentro do SSDT [SQL Server Data Tools], vá até o objeto que quer processar, clique com o botão direito e aponte para Process. Quando a tela se abrir, veja no ComboBox as opções de processamento disponíveis naquele objeto.

image     image

 

 

Depois que já tiver publicado seu projeto, de dentro do SSMS [SQL Server Management Studio], também é possível processar objetos. Siga o mesmo processo, botão direito, aponte para Process, em seguida escolha o tipo de processamento.

image

Espero que este post tenha ajudado à melhorar seu processamento do SSAS.

Compartilhe o post:
RSS
Follow by Email
Facebook
YOUTUBE
YOUTUBE
LinkedIn

Comentários

comments

About nogare

Diego Nogare é CDO - Chief Data Officer - na Lambda3, professor em programas de pós-graduação na Universidade Presbiteriana Mackenzie e na FIAP com disciplinas nas áreas de Inteligência Artificial, Big Data, Mineração de Dados, Machine Learning e Análise Estatística.

7 comments

  1. Alexandre Soteras

    Duvida… ao usar um processa Data, ele não atualiza os índices do cubo? quando tenho uma solução em que os dados sofrem alteração no passado, mais inclusão, porém nada muda na estrutura… o ideal é process data? neste caso é necessário também process index???

  2. I2MzEc Really informative blog.Much thanks again. Great.

  3. This weblog aided me!

  1. Pingback: Google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.