Transferência da moto pro meu nome – super simples!

Fala galera, normalmente quando precisamos fazer alguma coisa relacionada a documentação de carro ou moto, sempre recorremos aos despachantes por comodidade. Porém, para transferir a moto pro meu nome, decidi fazer o processo sozinho. Liguei no Detran de São Paulo e peguei todas as informações necessárias. Foram bem solicitos e prestativos em me passar (é claro, leram um script com todas as informações).

Antes de mais nada, é importante que você tenha o DUT, também conhecido como CRV, que é o comprovante de compra e venda do veiculo, e deve ser autenticado em cartório pelo antigo dono. Com isso em mãos, o resto é muito simples.

Você precisa entrar no site do Detran e imprimir 2 vias do documento chamado RENAVAN, acesse esse link e preencha os dados completos: http://formulario.detran.sp.gov.br/ Se quiser, pode também comprar em papelaria, é um formulário verde e custa cerca de R$ 0,50 centavos.

Tire cópia simples do RG, CPF e comprovante de endereço. Faça o decalque do motor e chassi. Não esqueça de ir em algum Banco do Brasil e pagar a taxa de transferência. Você precisa entregar a original no Detran, então peça para o caixa do banco lhe fornecer duas vias do comprovante. Já dentro do Detran, se oriente e peça para imprimirem o extrato BTRE, ele sai na hora e geralmente não tem fila neste guichê.

Bom, agora que tem todos os documentos em mãos, você precisa fazer a vistoria da moto. É só levar a moto no local indicado pelo Detran, também não tinha fila quando fui. Eles olharam rapidamente se o numero do chassi e do motor não estavam alterados e carimbaram os papeis. Simples assim, fizeram a vistoria da Moto em 15 segundos.

Entreguei todos os documentos ao Detran no segundo andar, no guichê de entrada de documentos, que também estava sem filas, e fui embora. Depois de 2 dias fui lá novamente e retirei o documento da moto já em meu nome. Inclusive, não peguei filas pra retirar o documento!

Só lembrando os documentos que você precisa ter em mãos para dar entrada na transferência:

  • RG – Copia simples e original
  • CPF – Copia simples e original
  • Comprovante de Endereço – Copia simples e original
  • Comprovante original do pagamento no Banco do Brasil
  • DUT (que é o CRV) autenticado pelo antigo dono
  • Decalque do Chassi e Motor
  • Extrato BTRE
  • 2 copias do formulário Renavan (uma fica com eles, e a segunda eles protocolam sua entrada na papelada)

Com esses documentos e a vistoria de 15 segundos, você economiza R$ 350 reais!

Enjoy your trip!

Compartilhe o post:
RSS
Follow by Email
Facebook
YOUTUBE
YOUTUBE
LinkedIn

Comentários

comments